Oficina de Teatro

Oficina de Teatro

A Oficina de Teatro está intimamente ligada no seu nascimento como estrutura, à Comuna-Teatro de Pesquisa e à Festa dos Tabuleiros. Durante a festa de 1995 a Oficina integra o espectáculo “Viagem”, realizado pelo grupo Comuna-Teatro de Pesquisa no Convento de Cristo, com a encenação do texto de Giacometti “A Lenda de Santa Iria”. Desde essa altura, a par de produções cénico-musicais que tem efetuado com outras estruturas da Canto Firme, tem diversificado a sua actividade pela realização de espectáculos de teatro e actividades de expressão dramática nas Escolas do 1º Ciclo.

Oficina de TeatroCom cerca de duas dezenas de produções já realizadas continua a pautar a sua actividade no amadorismo traduzido no prazer em experimentar, fazer e viver o teatro nas suas velhas e novas formas, a experimentação e aprendizagem permanentes, afinal as principais características de uma oficina. A partir desta data é da responsabilidade desta valência, a encenação e animação teatral que acontece nas Ceias Renascentistas, regularmente produzidas pela Canto Firme em espaços históricos monumentais, nomeadamente Convento de Cristo e Convento de Santa iria.

Para além das suas próprias produções, a Oficina de Teatro tem participado em diversos projectos, alguns deles em parceria com outras valências desta Associação.

Do seu historial referenciam-se as seguintes produções:

  • “Viagem” realizado pelo grupo de teatro “Comuna”, no Convento de Cristo, durante a Festa dos Tabuleiros;
  • Auto de Natal “Auto dos Reis Magos”, recolha de auto popular representado no Norte, Igreja de Santa Maria do Olival – Concerto de Reis;
  • Opereta Infantil baseada no conto de Alice Vieira “A Carochinha”, Cine Teatro Velho e Cine Teatro Virgínia em Torres Novas;
  • “Nós Nossos”, levado a cabo pela Oficina de Teatro e Coro Misto da Canto Firme, para a comemoração do 25º aniversário da “Comuna”;
  • Auto de Natal “Auto dos Pastores Brutos” de Santiago Prezado, Lagares d’el Rei – Dia de Reis;
  • Teatro de rua “Farsas”, Anfiteatro exterior da Biblioteca Municipal, Jardim do Convento de Santa Iria e Dique do Mouchão;
  • Auto de Natal “Contos de Pastores”, criação da Oficina, Convento de Cristo;
  • Colaboração na Animação Cultural que decorreu durante a visita do Presidente da República a Tomar;
  • “au.to.mar” para apresentação na Expo 98, Lisboa;
  • “Um Sapatinho no Presente”, anfiteatro da Biblioteca Municipal;
  • “Curriculum Vitaesse” – Encenação de Helena Flor;
  • “O Contar Natal dos nossos Avôs”
  • “Pardais em Janeiro, Aspirinas em … “ adaptação de textos de Yvette Centeno e Karl Valentim;
  • “Conde Torres”, baseada num conto de Alice Vieira;
  • “Peripécias da vida de um cão”, Soc.Fil.Nabantina e Escola n.º1;
  • “Auto da Índia” de Gil Vicente;
  • “Teatro às três pancadas” a partir da obra homónima de António Torrado;
  • “O meu caso” de José Régio;
  • “O Doido”, adaptação dos textos “O meu caso” de José Régio e “O doido e a morte” de Raul Brandão;
  • “Entre” baseada no texto original de R.Billetdoux;
  • “Auto da Alma” de Gil Vicente, com encenação de João Mota;
  • “A colher de Samuel Beckett” de Gonçalo M.Tavares;
  • “Que bom cu que ele tem”, autoria e encenação de Hélder Costa;
  • “Enfim a festa – Homenagem a Nini Ferreira” encenação de João Mota e José Conchinha. Dedicado a Tomar e à Festa dos Tabuleiros;
  • “A galinha que queria ser rena do Pai Natal”, Cineteatro Paraíso: Escola de Santo António e Centro Escolar de Valdonas;
  • “O Veneno” baseado no texto “El veri del teatre” de Rodolf Sirera – Mostra de Teatro Concelhia de Tomar em Lagares d’el Rei;
  • “Fatias de Nini”, Biblioteca Municipal;
  • “No papel de Medeia” baseado no texto “Medeia” de Mário Cláudio – Mostra de Teatro Concelhia de Tomar em Lagares d’el Rei;
  • “O Serão do Marquês” – Scriptorium do Convento de Cristo, Dia Mundial do Teatro;
  • Homenagem a António Pedro, 1º Centenário Club Thomarense, Leituras de textos com João Mota;

Encenadores residentes
  • José Conchinha 1995-2011;
  • Paulo Serafim 2011-2015;

Encenadores convidados em produções pontuais
  • Helena Flor (1999);
  • Hélder Costa (2006 e 2014);
  • João Mota (2007);

Festivais de referência onde participou
  • Festa dos Tabuleiros (1995-2003-2007-2011);
  • Expo 98 Lisboa (1998);
  • Jornadas Europeias do Património (2000-2012);
  • Mostra de Teatro de Cem Soldos (2001-2006-2007-2012);
  • Mostra de Teatro Concelhia (2008-2009-2011-2012-2014-2015);
  • Mostra de Teatro de Vendas Novas (2012);
  • “Museu Aberto” – Monsaraz (2002);
  • “Kulturlândia – Festival de Artes e Culturas” – Penamacor (2006);
  • Quarto Encontro de Teatro de Amadores de Vendas Novas (2009);

Contacto: oficinateatro@cantofirme.pt